Se vive, se sente, Rodrido Maia presidente?

24/07/2017

Prestes a enfrentar o pior momento do seu Governo, para seguir no Palácio do Planalto, o Presidente Michel Temer depende do resultado da votação na Câmara dos Deputados da Denúncia oferecida pelo Ministério Público.

Não bastasse a gravidade das denúncias, ao mesmo tempo, há especulações que o Presidente da Câmara dos Deputados estaria visando o cargo político mais alto do país.

Acostumado em confiar estritamente em Rodrigos, o presidente Michel Temer pode confiar, também, em Rodrigo Maia?

Rodrigo e Temer

Fonte: Marcelo Camargo/Agência Brasil

mudança de hábitos

Estudos comprovam que o primeiro passo para mudar um hábito é conseguir reconhecer os seus padrões.

A ciência e os hábitos

Qual será o padrão do hábito do deputado Rodrigo Maia em relação às orientações dos líderes do Governo e dos líderes seu Partido durante sua vida legislativa?

Será que ele possui o hábito de seguir fielmente às orientações dos líderes do seu Partido ou às orientações dos líderes do Governo?

Rodrigo Maia é um político experiente, está no seu quinto mandato emplacados de forma contínua e é filho de César Maia, ex-prefeito do Rio de Janeiro.

Os seus dois primeiros mandatos, compreendendo o período de 1999 até o fim de 2006, foram conquistados pelo extinto PFL. Seus três mandatos mais recentes, de 2007 até hoje, foram conquistados pelo seu atual partido, o DEM.

A Câmara dos Deputados disponibiliza nos registros das votações em Plenário tanto os votos dos parlamentares como as orientações do Partidos e do Governo permitindo calcular a fidelidade de um determinado parlamentar em relação à uma determinada orientação.

Fidelidade Rodrigo Maia

A Fidelidade é calculada entre 0 e 100, se a Fidelidade de um parlamentar é 100, indica que em todas as votações nas quais houve orientação dos Partido ou do Governo, o parlamentar seguiu elas à risca. Se é a Fidelidade é 0 significa que o parlamentar divergiu de todas as orientações.

Rodrigo Maia não possui o hábito de seguir a orientação do Governo, mas é importante lembrar que de 2003 até 2015, seu partido foi oposição.

Ao mesmo tempo, a Fidelidade ao Partido de Rodrigo Maia não é alta e desde 2007 possui uma tendência de decrescimento.

Mas esse hábito de infidelidade não implica necessariamente que Rodrigo Maia irá articular contra o presidente Michel Temer, afinal, identificar o hábito é o primeiro passo para mudar, não?

Boa Semana Legislativa para você!

danilo oliveira @_oliveiradanilo


comments powered by Disqus